Cuiaba (MT), 14 de abril de 2021 - 07:12

Cidades

06/04/2021 16:50

Tribuna Livre discute temas voltados à saúde

Reprodução

A Tribuna Livre da Sessão Ordinária realizada na manhã desta terça-feira (06.04) pela Câmara Municipal de Cuiabá foi utilizada por dois palestrantes, que usaram o tempo de 10 minutos cada um, para discorrer sobre temas ligados à saúde. Os convidados foram apresentados pelos vereadores Tenente Coronel Paccola (Cidadania) e Rodrigo de Arruda e Sá (Cidadania).

A convite do vereador Paccola, o médico infectologista Germano Augusto fez a defesa da implantação, de forma oficial pelo Sistema de Saúde de Cuiabá, do tratamento precoce no atendimento a pessoas que apresentem os primeiros sintomas que levem à suspeita da covid-19. Ele sustenta que já tratou mais de cinco mil pacientes seguindo esse protocolo e rejeita o que a mídia divulga dando conta do insucesso dessas medidas.

O médico afirma que o problema do tratamento precoce está ligado à forma de adoção, porque ele exige um acompanhamento bastante próximo dos pacientes e de forma permanente, não é só uma questão de receitar os medicamentos ? hidroxicloroquina, azitromicina e vitaminas ? e mandar o paciente para casa, mas é necessário acompanhar o quadro evolutivo, para introduzir as adequações necessárias a cada caso.  

O vereador Pacola encerrou a primeira parte da tribuna esclarecendo que "não é uma coisa outra, mas é uma somatória de possibilidades" porque, para ele, estamos enfrentando uma guerra contra um inimigo poderoso, assim, "é uma visão de tratamento precoce antes mesmo dos resultados dos testes", para debelar o ataque do vírus logo no início da doença.

O vereador Rodrigo de Arruda e Sá convidou para a Tribuna Livre, a representante da Associação de Amigos do Autista, Helena Glaziela. Ele comentou sobre o 02 de abril, Dia Mundial de Conscientização do Autismo, instituído pela ONU em 18 de dezembro de 2007.  

A convidada, que é mãe de uma pessoa autista, observou que o autismo não é uma doença, mas uma condição que a pessoa vai carregar por toda sua vida. O autismo apresenta vários níveis de complexidade. "Tem autista que é mais calmo, mas muitos são agressivos e até se auto- agridem, batem a própria cabeça na parede, se mutilam com objetos. Não é como nas novelas", salientou.

O portador do autismo pode, se ajudado desde cedo, alcançar sua autonomia para ter uma vida independente. Mas para isso, é preciso ter assistência de vários profissionais como psiquiatras, psicólogos, neurologistas, fisioterapeutas, psicopedagogos, dentre outros.

A mãe apelou aos vereadores solicitando apoio para que o Poder Público forneça às famílias com membros portadores de autismo, os profissionais necessários para que seus filhos tenham um acompanhamento adequado e possam desenvolver suas potencialidades. Ela acrescenta que hoje tem "autista que é empresário, que cursa faculdade e tem uma vida considerada normal".

No encerramento, o vereador Rodrigo de Arruda e Sá informou que está entrando com um Projeto de Lei que vai acrescentar benefícios aos já existentes e que foram votados pela Câmara Municipal.

Secom Câmara Municipal de Cuiabá


Resumo Online

E-mail
Redação: redacaocopopular1@gmail.com

Telefones
(65) 3052-6030 / (65) 3052-6030

Todos os Direitos Reservados para Resumo Online

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo