Cuiaba (MT), 14 de abril de 2021 - 08:24

Saúde

COVID-19 18/02/2021 09:11 G1

Falta de vacinas pode comprometer o prazo de aplicação da 2ª dose em Cuiabá

A falta de vacinas no estado pode comprometer o prazo recomendado para a aplicação da 2ª dose em Cuiabá. Os primeiros oito mil trabalhadores da saúde que tomaram a primeira dose já tomaram a segunda dose. No entanto, a segunda dose do imunizante para idosos e outras pessoas do grupo prioritário ainda não está garantida.

O prazo estabelecido para a aplicação da segunda dose da Coronavac é entre 14 e 28 dias após a primeira dose. Caso as vacinas não cheguem nas próximas semanas, o prazo será ultrapassado.

A Astrazeneca também tem a segunda dose, mas em um prazo de 90 dias após a aplicação da primeira dose.

Para tentar assegurar o maior número de vacinados com a primeira e segunda dose, a Secretaria Municipal de Saúde informou que não liberou vagas para agendamento no site Vacina Cuiabá para esta quarta-feira (17).

“A SMS conta com a colaboração da sociedade e destaca que aguarda o recebimento de novo lote de imunizantes para aplicação da segunda dose, conforme prazo prescrito em bula”, explica.

De acordo com a secretaria, equipes de vacinação detectaram que pessoas ansiosas para tomar a segunda dose estavam alterando a data anotada a lápis na caderneta de vacinação para recebimento da segunda aplicação da vacina.

 

Diante disso, as datas passaram a ser anotadas a caneta para evitar o descontrole no cronograma de imunização.

Estado espera por chegada de novas doses da vacina contra Covid-19 — Foto: Assessoria

Estado espera por chegada de novas doses da vacina contra Covid-19 — Foto: Assessoria

 

Estoque no fim

Os estoques da vacina contra a Covid-19 estão no fim ou à beira do fim nos municípios de Mato Grosso. Por causa disso, a vacinação está sendo aos poucos suspensa temporariamente até o Ministério da Saúde liberar novas doses da vacina.

Cuiabá e Rondonópolis, por exemplo, já suspenderam a imunização e mantêm apenas a aplicação da segunda dose. Já Sinop e Cáceres devem parar nesta quarta-feira (17). Barra do Garças está com o estoque chegando ao fim.

Até agora, o estado recebeu 191 mil doses de vacina desde o início da campanha, que começou em 19 de janeiro. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), o governo federal não deu previsão de novo envio de vacinas. O último lote da vacina foi recebido há mais de uma semana.

Nesta quarta-feira (17), o governador Mauro Mendes (DEM) deve participar de uma reunião entre outros governadores e o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, para falar sobre a liberação de mais vacinas aos estados. Mendes disse que irá solicitar autorização do Ministério da Saúde para adquirir doses da vacina contra a Covid-19 diretamente dos laboratórios.

No dia 2 deste mês, o deputado Silvio Fávero um projeto que autoriza o estado a comprar vacinas direto do fabricante sem a necessidade de autorização da Anvisa. "Mato Grosso foi e estado que mais arrecadou mesmo durante a pandemia, tem recursos para comprar vacina sem precisar esperar a ajuda do Governo Federal", justificou.

 

 

Casos de Covid-19

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta terça-feira (16), 235.529 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.504 mortes em decorrência do coronavírus.

Foram notificadas 1.375 novas confirmações de Covid-19 e 19 mortes nas últimas 24 horas. Dos 235.529 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 7.192 estão em isolamento domiciliar e 221.791 estão recuperados.

 

Resumo Online

E-mail
Redação: redacaocopopular1@gmail.com

Telefones
(65) 3052-6030 / (65) 3052-6030

Todos os Direitos Reservados para Resumo Online

Crie seu novo site Go7
vers�o Normal Vers�o Normal Painel Administrativo Painel Administrativo